[bra'ziw]

Idiomas e Intercâmbios

Bauru

[bra'ziw] - Idiomas e Intercâmbios - Bauru
Visite nossa página no Facebook

Antes de viajar, veja se não é melhor contratar um seguro viagem em uma empresa especializada. Vale a pena economizar na compra do seguro viagem e utilizar a proteção oferecida pelo cartão de crédito? Depende. Antes de tirar a conclusão, é preciso ponderar uma série de fatores, como duração e tipo de viagem, além de coberturas. Entre os cartões que oferecem o benefício, a maioria limita o seu uso. Os plásticos exigem que o seguro viagem só possa ser utilizado caso a passagem aérea seja comprada integralmente no plástico. Para responder se a cobertura do cartão de crédito é satisfatória para o viajante, é preciso analisar caso a caso. Isso porque o produto possui algumas limitações que podem ser imprescindíveis para alguns viajantes. Para quem quer proteção para esportes radicais ou precisa de serviços especializados, caso de mulheres grávidas, por exemplo, as proteções oferecidas pelos cartões geralmente não vão se enquadrar nessas necessidades. Nesses casos, vale mais a pena contratar uma proteção em empresas especializadas. Outra desvantagem da assistência viagem oferecidas pelos plásticos é que, diferentemente da maioria de empresas especializadas nesse tipo de proteção, a seguradora não paga o usuário pelo uso de serviços na hora. Geralmente o sistema utilizado é o de reembolso, inclusive no caso de internações. O usuário do cartão precisa passar o valor no seu cartão de crédito e aguardar que a seguradora faça o reembolso. Geralmente, esse processo não costuma demorar muito. Mas ele precisa ter um limite elevado de crédito no cartão para arcar com essas despesas, que podem ser altas. Os seguros de algumas bandeiras de cartões têm coberturas para despesas médicas ocorridas em caso de acidentes e/ou enfermidades. Geralmente as coberturas ficam acima de 30 mil dólares e, em muitos casos, os produtos são aceitos no território Europeu. Mas vale ficar atento. Há produtos como os seguros dos cartões de outras bandeiras que só cobrem despesas médicas até o valor de 5 mil dólares, o que seria insuficiente em uma viagem internacional e nem seria aceito na Europa, que exige coberturas mínimas de seguro viagem para turistas. Caso seja verificado que o seguro viagem não cobre essas exigências, o turista pode ser deportado do continente. Em geral os seguros de cartão de crédito têm cobertura que varia entre 30 e 60 dias. Portanto, para usuários que pretendam fazer um intercambio ou uma viagem mais longa, será necessário contratar um seguro viagem de uma empresa especializada. Os maiores diferenciais das empresas especializadas são garantia de repatriação funerária, atraso na entrega de bagagem e seguro por atraso e cancelamento de voo. Tanto o seguro por atraso de bagagem como o contra atraso e cancelamento de voo, cancelamento de viagem e também perda de conexão aérea são oferecidos apenas por uma bandeira Quem não tiver este cartão específico e não quiser ter dor de cabeça nessas situações deve buscar uma proteção em empresas especializadas. Apenas um cartão especifico oferece benefício em dinheiro para paciente internado, despesas com transportes VIP, retorno em classe executiva e despesas complementares em caso de acidente. Fonte: Exame Veja mais em Manual do Intercambista e em Notícias