[bra'ziw]

Idiomas e Intercâmbios

Verdade ou Mito

[bra'ziw] - Idiomas e Intercâmbios - Verdade ou Mito


Verdade ou Mito

 

Quem sonha em fazer um intercâmbio para outro país se depara com muitas dúvidas além do destino que deve escolher. É melhor ficar em casa de família? Precisa ser fluente no idioma antes de viajar? Quanto tempo é necessário se preparar? Dá para fazer intercâmbio gastando pouco dinheiro? Vale a pena fazer um curso de curta duração? 

Veja algumas informações importantes:

 

Intercâmbio é só diversão: MITO - O intercâmbio proporciona, além de aprendizagem de um novo idioma, a vivência de novos costumes e novas experiências. Mas não se engane, o pacote também inclui responsabilidades. Os programas de intercâmbio têm regras a serem seguidas e os participantes são obrigados a assinar um termo de ciência.

É melhor fazer intercâmbio depois de se formar do que durante o ensino médio: MITO - Não há uma idade certa para fazer a viagem. A decisão depende da maturidade e de quais objetivos o intercambista pretende alcançar.

Morar em casa de família é mais barato do que em residência estudantil: DEPENDE - Na maioria dos casos, a casa de família é mais barata, porque inclui alimentação e permite que o estudante conheça a cultura local mais de perto. Os especialistas destacam, porém, que é preciso levar em conta o destino, já que os custos com transporte público podem fazer com que os valores se tornem equivalentes.

Namoro de intercâmbio não dá certo: MITO - Às vezes o coração bate mais forte durante um intercâmbio e aparece o medo de que a paixão acabe quando os estudos terminarem.

Ter amigos brasileiros durante o intercâmbio atrapalha a aprendizagem do idioma: DEPENDE - O ideal é que o intercambista explore a oportunidade de falar outra língua. Com amigos brasileiros, a tendência do estudante é ficar na sua zona de conforto.

O ideal é começar a se preparar um ano antes do intercâmbio: VERDADE - Quando mais cedo tomar a decisão, mais tempo você terá para pesquisar costumes, fazer os exames e preparar a documentação necessária. Fechar um pacote com antecedência também pode garantir melhores preços.

É possível fazer intercâmbio com pouco dinheiro: VERDADE - Comprar com antecedência, optar por cursos de curta duração e hospedagem em casa de família são medidas que costumam baratear a viagem. Além disso, há instituições que oferecem bolsas para estudar no exterior.

Intercâmbio é valorizado pelo mercado de trabalho: VERDADE - As empresas valorizam muito as competências desenvolvidas durante um intercâmbio, como flexibilidade, respeito ao próximo e convívio com a diversidade.

Para fazer intercâmbio, é preciso ter domínio do idioma: MITO - Há cursos para todos os níveis de aprendizagem. Depende do programa escolhido, mas se o estudante já tiver um conhecimento do idioma, a viagem será mais proveitosa.

Não dá para aprender o idioma em cursos de menos de seis meses: MITO - Existem cursos de idiomas para estudantes com conhecimentos básicos da língua estrangeira e para pessoas que já têm domínio e pretendem fazer cursos curtos para se aprimorar. Para adquirir fluência, é recomendado que a pessoa que sabe o básico fique de nove meses a um ano estudando no exterior. Para o nível intermediário, seis meses, e para o avançado, até três meses é o suficiente.

Intercâmbio para voluntariado alia crescimento pessoal e profissional: VERDADE - Os intercambistas que escolhem fazer trabalhos sociais em outros países conseguem aprender o idioma e turbinar o currículo, tudo isso com alto grau de satisfação.

Trabalho temporário pode pagar gastos com viagem: VERDADE - Alguns intercambistas trabalham para aprimorar a língua estrangeira, conhecer costumes locais e ainda conseguem pagar os investimentos iniciais da viagem. Cada pessoa que decide fazer um intercâmbio decide também que tipo de experiência quer viver. 

Intercâmbio é apenas para jovens: MITOExistem cursos para todos os tipos de perfis e necessidades, que vão desde programas para executivos, adultos de 30 anos até para quem tem 50 anos que querem aproveitar o tempo livre para ter uma experiência educacional no exterior.

O intercambista é bem tratado na host family: VERDADE - As famílias são selecionadas criteriosamente pelas escolas e recebem muito bem todos os estudantes estrangeiros. São atenciosos, preocupados em ajudar o intercambista no aprendizado do idioma e tratam o estudante como um membro da família. Muitos alunos retornam para casa com a sensação de ter construído uma família no exterior e o laço de amizade é eterno.

Contratar uma agência de intercâmbio é mais caro do que fazer o processo sozinho: MITO - No caso da [bra´ziw]! o valor do curso a ser pago é o mesmo se você fechar direto com a escola. O que acontece é que em muitos casos conseguimos promoções especiais ou preços melhores. Não cobramos taxas administrativas.  Além disso, também facilitamos o pagamento para o aluno usando um programa de transferência de moeda que cobra apenas 0.38% de IOF, e o câmbio é, em média, R$ 0,10 (dez centavos) mais barato que o valor comercial.

Fora isso, ao contratar a [bra´ziw]! você vai ficar livre do trabalho de preencher formulários e enviar documentos, vai se sentir seguro quanto a escolha da escola, sabendo que a instituição atenderá suas expectativas, além de contar com o suporte para vários outros serviços do seu intercâmbio, como Homestay, seguro de saúde, passagens, vistos, etc.