[bra'ziw]

Idiomas e Intercâmbios

Como 'destravar' a língua

[bra'ziw] - Idiomas e Intercâmbios - Como 'destravar' a língua


Como 'destravar' a língua

   - Não tenha vergonha do sotaque. Somente com muito tempo e prática é que podemos "perder" o sotaque. 

   - Fale sem medo de errar. Não tenha vergonha. 

   - Não tenha receio de ser corrigido. São as correções que nos fazem nunca  mais esquecer.

   - Aproveite as oportunidades para praticar. Use e abuse de todas as oportunidades.

  - Equilibre habilidades de compreensão, leitura, escrita e fala. Assim você com certeza terá o domínio completo do idioma.

- Assista filmes com legendas no idioma original. Assim você consegue ver a grafia e a pronúncia ao mesmo tempo.

- Ouça músicas acompanhando a letra. Isso ajuda de diversas formas: vocabulário, gramática, compreensão auditiva, pronúncia... e é divertido!

Leia bastante para adquirir vocabulário. A leitura também enriquece muito a compreensão da gramática. 

Grave e ouça a sua própria voz falando o idioma: além de ser ótimo para identificar o que pode ser melhorado, se você superar essa vergonhinha, supera qualquer uma.

Desligue o "botão" do português na hora de pronunciar o idioma. O problema é querer colocar o jeito da pronúncia brasileira nas palavras do idioma. Tem que trabalhar duro pra colocar na cabeça que na hora de aprender um idioma novo, não pode ficar comparando. 

- O mesmo vale para a construção de frases: o ideal é evitar traduzir as palavras e sim tentar pensar no idioma.

- Ler é a melhor forma de fazer com que tudo aquilo que você estudou fique realmente gravado na sua cabeça.

Desencane de querer falar muito rápido, prefira falar corretamente mesmo que seja mais devagar.

Invista em livros do tipo "reader": é literatura adaptada para quem está estudando um idioma. Um reader é um livro escrito para quem tem um certo nível.  Ele pode ser um livro adaptado ou escrito naquele estilo.

Insira seu aprendizado em um contexto: Quanto maior for a necessidade de compreender uma língua ou de se expressar nela, mais veloz será o aprendizado. É por isso que tantas pessoas se desenvolvem rapidamente num idioma quando moram no exterior.

A vida real é muito mais exigente do que as simulações: ou você aprende, ou não sobrevive. Mas você não precisa necessariamente morar em outro país para ganhar fluência. Basta buscar contexto e necessidade para o aprendizado.

- Em vez de aprender pela repetição, você precisa ir além da superfície e desvelar a cultura escondida atrás de cada palavra e expressão. Para assimilar essa ou qualquer outra palavra, é preciso entender seu significado mais profundo para os povos que a empregam.

Daí a importância de se estudar a cultura paralelamente às regras gramaticais e lexicais, e assim dar um salto no seu aprendizado.